Tem alguma dúvida? Contacte-nos: +351 967 337 361

altafjussub@gmail.com

Medicina Tradicional Chinesa

É uma terapia milenar que utiliza técnicas de acupunctura (agulhas descartáveis), moxabustãoventosas, laser, eletroestimulação nos pontos dos meridianos (canais de energia que existem no corpo), auriculoterapia (acupunctura na orelha) e fitoterapia(ervas medicinais), para assegurar o correto funcionamento de todos os sistemas do organismo e a circulação de energia e sangue, promovendo equilíbrio, saúde e bem-estar.

Além destas técnicas, ainda utiliza a Dietética Chinesa (alimentação balanceada, segundo os princípios da Medicina Tradicional Chinesa), massagem Tui Na e Chi Kung ou Qi Gong (ginástica energética chinesa).

Eficaz em casos de:

Tabagismo, obesidade, dores na coluna, articulações, ciática, dores musculares, dor de cabeça, enxaqueca, TPM, distúrbios menstruais, incómodos da menopausa, fadiga, distúrbios digestivos, alergia, asma, tensão alta, palpitação, insónia, angústia, depressão e muitos outros problemas de saúde emocional e física. Além de ser excelente para tratamento de estética.

MTC-historiaA Medicina Chinesa, com mais de cinco mil anos de existência, é uma das mais antigas formas de medicina tradicional. Para a Medicina Chinesa, a saúde é um estado de equilíbrio do organismo, entre todos os sistemas do corpo, as emoções e sentimentos, equilíbrio na energia defensiva frente às energias patogénicas externas.

Este princípio de equilíbrio é dinâmico e provém de dois aspectos antagónicos da energia vital “Qi”, que circulam por todo o corpo: o negativo yin e o positivo yang. Segundo a Medicina ChinesaYinYang, qualquer pequeno desequilíbrio que possa acontecer entre estas energias, pode provocar distúrbios físicos e psicológicos.

Para prover e manter este estado de equilíbrio, utiliza-se, tanto no tratamento das doenças como na sua prevenção, diversos métodos terapêuticos, de acordo com o quadro apresentado no diagnóstico. Vamos citar algumas destas técnicas: 

 

MTCpontoA Acupunctura, um dos ramos que compõe a Medicina Chinesa, é uma das disciplinas mais importantes desta Medicina. Trata-se de uma técnica medicinal que consiste na colocação de agulhas muito finas em pontos específicos do corpo, existentes nos canais de energia (meridianos), com o fim de reequilibrar a circulação de energia, remover bloqueios/estagnações que possam existir nestes canais (meridianos) e melhorar o estado de saúde.

 

moxaA Moxabustão consiste na aplicação de calor em pontos e/ou determinadas regiões do corpo humano, com o objetivo de tonificar os pontos aplicados e eliminar o frio e a humidade que possam provocar disfunções no corpo. A planta utilizada na moxa, Artemísia, tem propriedades terapêuticas e  por isso, potencializa efeito da moxa.

 

MTC-ventosasA Ventosa é uma técnica de tratamento baseada na sucção, estimula a circulação sanguínea e superficial. Auxilia a eliminar toxinas estagnadas no corpo, pela pressão produzida pelo vácuo, trazendo-a para a superfície. Promove uma massagem profunda através deste processo, estimula a dissolução dos nódulos e liberta as aderências teciduais, bem como favorece na diminuição dos transtornos circulatórios.

 

MTC-auriculaA auriculoterapia trabalha a zona reflexa de todo o organismo, existente no microssistema auricular. Foi oficializada pela Organização Mundial de Saúde como uma terapia de microssistema, onde está representado todo o corpo. Na anatomia do pavilhão auricular encontramos diversos pontos de tratamento que ao serem estimulados, transmitem correntes bioelétricas que ativam diversos órgãos do nosso corpo.

 

MTC-alimentos24A Dietética e a Fitoterapia Chinesa (suplementos feitos de plantas chinesas) são de vital importância para o tratamento e manutenção da saúde. É feito um acompanhamento nutricional, de acordo com a necessidade da pessoa e biotipo constitucional. Baseado no diagnóstico da MTC, levando em consideração a interação dos Cinco Movimentos chineses (Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água) e suas energias, a fitoterapia dá ao organismo as condições de reequilibrar seus sistemas físicos (circulatório, digestivo, respiratório e urogenital) e suas emoções.

Atualmente a MTC está a ser regulamentada em Portugal. Já bastante estudada no Ocidente, e reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que emitiu, já há alguns anos, uma lista em que reconhece a sua eficácia em patologias tais como: bronquite, pneumonia, asma, rinite, sinusite, hipertensão arterial, úlcera peptídica, disfunção biliar, diabetes mellitus, acne, dermatite, reumatismo, má posição fetal, hemorróidas, celulite, obesidade, insónias, obstipação, alcoolismo, dores articulares, prostatite, incontinência urinária e fecal, enurese, síndrome de ménièrre, ciática, nevralgia do trigémio, polinefrite, cefaleias, depressão, neuroses psíquicas, torcicolite, tenossinovite, tabagismo, gripe, tosse, tonturas e vertigens, tinitus (zumbidos), angina de peito, otites, impotência sexual, problemas menstruais, síndrome menopausica e patologias da mama.

Em Novembro de 2010 a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reconheceu a Acupunctura como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

MTCaA compreensão do funcionamento da MTC, requer um conhecimento dos princípios da relação das energias opostas e complementares Yin e Yang, sua circulação nos Cinco Movimentos (Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água) e o equilíbrio destas energias no sistema de circulação dos canais de energia do corpo humano (meridianos).

A MTC faz parte de um sistema cultural holístico, que contém práticas meditativas e energéticas, como o Chi Kung (Qi Gong), Tai Chi Chuan (Taiji Quan) e Kung Fu (Wu Shu). É uma filosofia integralista, de auto-conhecimento e contemplação da Natureza, que tem como fundamento o Taoismo e a Alquimia Taoista. O Livro das Mutações I Ching e o Tao Te Ching de Lao Tsé são algumas das principais referências para a compreensão de seus fundamentos.