Tem alguma dúvida? Contacte-nos: +351 967 337 361

altafjussub@gmail.com

O que trata?

Dores nas costas

60 a 80% dos seres humanos sentirão dores na zona lombar em algum momento da sua vida. Dessas pessoas algumas ver-se-ão impossibilitadas de realizar algumas actividades diárias.

A maior parte das dores lombares resultam de distúrbios mecânicos na coluna vertebral depois de exposta a pesos excessivos. O peso em excesso altera a curvatura da coluna e por consequência das vértebras, que sofrem um deslocamento pressionando as articulações e provocando dor.

Algumas causas das dores nas costas são a vida e o trabalho sedentários, as contracturas musculares, artroses, m úsculos abdominais fracos, depressões, ausência de exercício físico, mobiliário de escritório não ergonómico.

Lesões do desporto

Praticar desporto promove o bem-estar físico e psicológico e é de extrema importância na redução de possibilidades de fracturas. No entanto, o desporto comporta, por vezes, lesões musculoesqueléticas.

Estas lesões podem estar relacionadas com a intensidade ou incorrecção do treino, com o excesso de exercício ou com o uso de equipamento inadequado sendo as lesões mais comuns as tendinites, as entorses, o "cotovelo de tenista", a ruptura de ligamentos e as luxações nas articulações.

O tratamento osteopático incidirá em técnicas suaves e de mobilização que permitirão o alívio da dor, a redução do edema e a melhoria da flexibilidade e da amplitude. O osteopata aconselhará, ainda, exercícios específicos para a boa manutenção do corpo.

Dores de cabeça

Em concreto, e embora as causas das dores de cabeça (cefaleias) variem bastante, estas estão associadas à tensão muscular e às enxaquecas.

As mulheres sofrem mais com este tipo de dor variando as causas entre o stress, as pertubações nos olhos e nos temporomandibulares, no nariz, na garganta, nos ouvidos, nos dentes, pela desidratação, pela postura e pela menstruação.

O conselho do Osteopata será adoptar uma postura correcta e ainda, como prevenção, realizar exercícios preventivos de modo a minimizar a possibilidade de futuras lesões.

Idosos

O corpo perde, naturalmente, elasticidade e flexibilidade além de sofrer um processo gradual e degenerativo, por vezes acelerado. As artroses são um processo degenerativo das cartilagens que afecta as articulações importantes para a funcionalidade do corpo (mãos, ancas, joelhos, pés, coluna vertebral e ombros).

Trata-se de uma inflamação que afecta não apenas as articulações mas também os tendões, os ligamentos, a bursite (espécie de amortecedor entre o tendão e o osso) e os nervos.

A osteopatia pode tornar mais lento este processo com tratamentos que além de diminuirem a rigidez muscular reduzem a dor. Em concreto, pode ser aumentada a mobilidade e a flexibilidade do idoso.

Os métodos do tratamento osteopático são suaves e acima de tudo cautelosos. Têm como objectivo manter o corpo saudável e prever futuras lesões. Comportam ainda uma componente de aconselhamento com duas vertentes: a primeira relaciona-se com a nutrição e traduz-se na informação ao idoso tendo em vista a exclusão dos alimentos com tendência inflamatória; a segunda em exercícios que poderá praticar para manter a saúde e o bem-estar.