Tem alguma dúvida? Contacte-nos: +351 967 337 361

altafjussub@gmail.com

A Psicologia

A psicologia é a ciência que se dedica ao estudo dos processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e do comportamento humano. Deriva das palavras gregas: psiquê que significa “alma” e logia que significa “

O início do estudo da alma humana foi atribuído  aos filósofos gregos (Aristóteles, Sócrates e Platão, principalmente) e até meados do século XIX a Psicologia e a Filosofia dificilmente se distinguiam,  uma vez que ambas buscam razões para o comportamento, embora a Filosofia trabalhe a ideia como um todo, enquanto a Psicologia busca a ideia no indivíduo para resolver problemas de processos mentais e do comportamento.

As questões estudadas pela psicologia estão relacionadas à personalidade, aprendizagem, motivação, memória, inteligência, funcionamento do sistema nervoso, comunicação interpessoal, desenvolvimento, comportamento sexual, agressividade e comportamento em grupo.

E quando é que conseguimos perceber que necessitamos de ir a um psicólogo?

A dor emocional e psicologia é comum a todos os individuos em determinadas circunstâncias ao longo da vida. Mas quando o desconforto e a angústia são especialmente intensos e algo incapacitantes, quer tomem a forma persistente de tristeza, depressão, ansiedade, confusão, problemas em tomar decisões ou em termos laborais  – então é tempo de procurar ajuda. Problemas relacionais, quer esteja numa relação ou tenha dificuldades em estabelecer relações interpessoais significativas são também, por vezes, fontes de desconforto e problemas emocionais. Factores externos, os quais não podemos evitar na vida, aliam-se, por vezes, a questões internas que também nos causam desconforto emocional e confusão. Se a dor fosse física, a maioria das pessoas não evitaria em ir ao médico. Paralelamente, a psicoterapia pode tratar das causas subjacentes às suas dificuldades e assim ajudar no alívio dos seus sintomas, tendo sempre em conta que o psicólogo não irá resolver os problemas por si, sendo o facilitador do processo de mudança, pois só quando a mudança vem de nós próprios , com consciência e responsabilidade, é que se torna eficaz, prolongando-se no tempo.